LANÇAMENTO DO PROJETO PELOTÃO GUARDA MIRIM PELA POLÍCIA MILITAR EM SÃO JOÃO DA BALIZA

Nesta sexta-feira, 9, foi lançado pela Polícia Militar de Roraima o Projeto Pelotão Guarda Mirim, no município de São João da Baliza, por meio da 6ª Companhia Independente de Polícia Militar de Fronteira – CIPMFron. O lançamento ocorreu no auditório da UERR (Universidade Estadual de Roraima) e contou com a presença de várias autoridades locais.

 

O projeto foi idealizado e é coordenado pelo Comandante da 6ª CIPMFron, Major Jurandir Caetano Júnior, pelo Subcomandante da 6ª CIPMFron, Capitão Ronivon Silva de Oliveira, e pela comandante do 3º Pelotão da 6ª CIPMFron, Tenente Andreia Marli Wottrich Silva. 

As ações fazem parte da Filosofia de Polícia Comunitária, objetivando auxiliar na formação de cidadãos conscientes de seus direitos e deveres, instruir acerca dos malefícios das drogas lícitas e ilícitas e desenvolver a disciplina e responsabilidade social. 

A iniciativa atenderá adolescentes de 12 a 16 anos, sendo 31 do município de São João da Baliza e 106 adolescentes no município de São Luís do Anauá. Futuramente se estenderá também para o município do Caroebe e Vila Entre Rios. 

Em São João da Baliza, as atividades iniciaram nesta sexta, 9. O projeto será executado no Ginásio Municipal Manoel Bonfim. Já no município de São Luís do Anauá, as atividades iniciarão no dia 20 de junho, com local a der definir. O projeto se estenderá até dezembro, no horário oposto ao das aulas regulares dos participantes.

Foram firmadas diversas parcerias, tais como: Prefeituras de São João da Baliza e de São Luís, CRAS, SESC, SENAC, CIRETRAN, Comarca de São Luís, Ministério Público, Câmara dos Vereadores e Conselho Tutelar. 

A grade curricular é composta por aulas e palestras de Educação Ambiental, Primeiros Socorros, Natação, Noções de Nutrição, Noções de Botânica, Horticultura, Ordem Unida, Combate às Drogas, Educação para o Trânsito, entre outros. 

“A expectativa é de que os alunos estarão conscientes e convencidos da destruição que as drogas causam ao ser humano, tanto na parte física como psicológica, e que eles podem ser cidadãos brilhantes e obterem sucesso na sociedade a qual estão inseridos”, destaca o Major PM Jurandir.